Novidades do setor de energia

consumo-consciente

Consumo consciente: o que é e qual a importância?

Pensar na maneira como consumimos os recursos disponíveis leva diretamente a necessidade de praticar o consumo consciente. Afinal, qual a origem de cada produto ou do que cada serviço depende para funcionar?

Muito do que compramos é produzido a partir de recursos finitos, ou seja, que um dia vão se esgotar. Então, pensar em como consumir de forma consciente é necessário para criar um mundo mais sustentável.

O ‘Relatório Brasil 2020 – Vida Sustentável’ elaborado pela Akatu e pela GlobalScan constatou que 70% dos consumidores, com destaque para os da geração mais jovem, desejam que empresas privadas não agridam o meio ambiente e tenham objetivos que contribuam para tornar o mundo melhor.

Uma postura proativa como consumidores é importante para que as empresas tenham a sustentabilidade e o consumo consciente como valores e não apenas o lucro. Afinal, um não exclui o outro e essas ações ainda atraem e fidelizam clientes com os mesmos valores.

Quer entender melhor o conceito de consumo consciente, sua importância e dicas para colocar essa postura em prática no dia a dia. Continue lendo o artigo e fique por dentro desse tema tão atual.

O que é consumo consciente?

O consumo consciente é aquele que leva em consideração não só o desejo da compra em si, mas também como um bem é produzido, seu caminho até as prateleiras e o descarte dos resíduos depois do uso.

Essa avaliação antes de adquirir um produto ou serviço permite evitar o consumo excessivo, desenfreado e acumulador. Além disso, é uma forma de identificar quais empresas têm ações consistentes contra o desperdício e a redução dos impactos da sua atividade no meio ambiente.

O consumo consciente pode (e deve) se tornar um valor natural e fazer parte das decisões de compra no dia a dia.

Qual é o objetivo do consumo consciente?

Toda operação comercial causa impacto no meio ambiente, no bem-estar dos funcionários, dos consumidores e na comunidade em geral.

O objetivo de consumir de forma consciente é contribuir para que a cadeia seja mais sustentável, evitando o consumo excessivo, o acúmulo e o descarte sem reaproveitamento.

Para isso, todos os responsáveis precisam ter consciência do seu papel. As empresas precisam orientar seus consumidores sobre a melhor forma de consumir, como reaproveitar embalagens ou criar formas do produto ter uma vida útil maior.

Dessa forma, os consumidores poderão colocar em prática as orientações, criando um ciclo sustentável e mais eficiente.

Qual a importância do consumo consciente?

Em entrevista à revista Veja, o presidente do Instituto do Capitalismo Consciente Brasil, Hugo Bethlem, fez uma consideração que reforça a importância do consumo consciente:

“Nunca a felicidade do consumidor final pode se dar à custa do sofrimento de outra parte da cadeia, sejam pessoas, animais ou o meio ambiente”.

Ou seja, se um elo da cadeia não pensa no outro, a sustentabilidade das iniciativas se perdem no meio do caminho e os resultados são comprometidos.

Por isso, é necessário pensar no que, de quem e como consumimos cada item que faz parte da nossa rotina para que as escolhas sejam feitas de forma mais consciente dos impactos e para também para que possamos agir para minimizá-los.

Assista ao vídeo abaixo e entenda mais sobre a importância do consumo consciente:

Como consumir de forma consciente?

O relatório do Instituto Akatu citado acima listou alguns exemplos de consumo consciente para orientar as decisões de compra. São eles:

1. Planeje suas compras

Um dos primeiros passos para consumir de forma consciente é planejar bem as compras que serão feitas. Isso vai diminuir as compras por impulso e fazê-lo pensar na real necessidade de adquirir algo. Dessa forma, é possível ter um controle melhor do próprio dinheiro, adquirindo o que é essencial e que será bem aproveitado.

2. Conheça a empresa de quem está comprando

O consumo consciente está ligado a uma empresa consciente. Então, conheça a marca de quem você está comprando, quais são suas iniciativas de sustentabilidade, como ela entrega o produto no mercado, etc. Hoje, essas ações são usadas nas estratégias de marketing, então, é fácil obter essas informações.

3. Não compre produtos falsificados

Outra dica para o consumir de forma consciente é evitar a compra de produtos falsificados. Isso porque a produção de itens “pirata” não leva em consideração nenhuma preocupação com a origem da matéria-prima, sobras geradas e a forma de distribuição. A falsificação também é ilegal.

4. Valorize as iniciativas de responsabilidade social das marcas

Comprar de marcas que possuem ações de responsabilidade social envolvendo funcionários e a comunidade também é uma forma de consumo consciente. Esse detalhe pode ser somado a um preço competitivo e a qualidade do produto/serviço ofertado.

5. Fique atento a geração de lixo

Praticar o consumo consciente envolve aproveitar toda vida útil de um produto, fazer consertos (quando for vantajoso), doar ao invés de jogar no lixo e descartar corretamente cada item. Assim, você pode contribuir para o controle da geração de lixo, principalmente, dos que poluem o meio ambiente.

Consumo consciente de energia: dá para reduzir os gastos?

Nos últimos anos, o consumo consciente de energia é um assunto em alta, já que a crise hídrica, gerada pelos períodos de estiagem prolongada no país, aumentou as tarifas de energia elétrica.

Esse contexto soou o alerta para os consumidores economizarem não apenas a luz diretamente, mas também a água, que é a principal fonte geradora de eletricidade no Brasil.

Para economizar, existem opções como migrar para a tarifa branca ou para a tarifa social, caso se encaixe nas regras socioeconômicas exigidas.

A tarifa branca é vantajosa para as pessoas com hábitos de consumo fora do horário de pico, que é mais caro e vai, em média, das 18h às 22h. Quem trabalha ou estuda a noite se beneficia dessa mudança.

Outra forma de praticar o consumo consciente é utilizar fontes de energia renovável como a energia solar.

Dessa forma, uma residência pode se tornar autossustentável, evitando o desperdício de energia, pois o excesso produzido pode ser trocado por créditos com a distribuidora de energia local.

Leia também >>> O que é energia solar? [Guia completo com prós e contras].

Faça investimentos conscientes para sua casa

Gostou das dicas de como consumir de forma consciente, mas não tem recursos para investir em soluções como a energia solar? Existe outro caminho para abastecer sua casa com uma fonte renovável e limpa, sem precisar de uma estrutura própria.

Os consumidores atendidos pela Cemig em Minas Gerais, podem economizar 16% na conta de luz usando fontes de energia limpa.

A plataforma digital da Esfera conecta os clientes a uma rede de pequenos produtores de energia limpa que abastecem a rede da Cemig. Assim, você pode consumir e receber sua conta de luz com o desconto todo mês.

Como os produtores estão na mesma região dos clientes, o custo da energia é menor que o das fontes tradicionais. Faça o cadastro para contratar energia Esfera e comece a economizar hoje mesmo.

Saiba tudo sobre o Mercado Livre de Energia