Novidades do setor de energia

cgh-energia

O que é uma CGH de energia? Conheça como funciona

Uma CGH de energia é uma Central Geradora Hidrelétrica, um tipo de usina hidrelétrica de tamanho e potência menores que têm o potencial de gerar de 0 até 5 MW de energia. No Brasil existem atualmente 731 unidades de CGH em operação.

Quando pensamos em usinas hidrelétricas, logo vem à cabeça grandes construções como a Usina de Itaipu (na fronteira Brasil/Paraguai) ou a Usina de Belo Monte (Pará).

Mas além desses grandes centros geradores, existem as CGHs que são as unidades produtoras de energia menores.

A energia gerada nessas unidades menores são essenciais para fortalecer o abastecimento e a distribuição de energia no país.

Continue lendo e entenda melhor como funciona uma CGH de energia e qual a diferença entre CGH, PCH e UHE.

O que significa CGH e como ela funciona?

A sigla CGH significa Central Geradora Hidrelétrica que é um tipo de usina menor em tamanho e potência de geração.

Para ser considerada uma CGH, a unidade tem que gerar até 5 MW de energia.

Pelo Sistema de Informações de Geração (SIGA) criado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), podemos ver os dados atualizados sobre a capacidade de geração de energia elétrica do país.

As 731 unidades de CGH de energia em operação atualmente geram um total de 851.389,42 kWs.

quantidade-cgh-brasil
Distribuição das unidades de CGHs no Brasil | Fonte: SIGA.

O funcionamento de CGH é semelhante ao de uma usina tradicional, apenas com as proporções ajustáveis ao seu tamanho.

Isso impacta no tempo de construção que, no caso de uma Central Geradora Hidrelétrica, leva aproximadamente dois anos e meio.

Na imagem abaixo, temos um exemplo de CGH e suas proporções. Pelo tamanho reduzido, essas unidades não exigem o alagamento de grandes áreas, preservando melhor o seu entorno.

estrutura-cgh
Exemplo de uma CGH em funcionamento | Foto: ABRAPCH.
Leia também: O que é demanda de energia elétrica e qual a diferença para consumo.

Vantagens de uma CGH de energia

Uma das principais vantagens de uma CGH de energia é o tempo de construção de uma unidade.

Como destacamos acima, uma unidade de Central Geradora Hidrelétrica fica pronta em aproximadamente dois anos e meio.

Outra vantagem é em relação ao custo de produção, já que o tempo de trabalho é menor e também o tamanho da estrutura.

Isso enxuga os gastos relativos a mão de obra, equipamentos e material de estrutura.

A preservação do habitat natural no entorno da CGH é maior, pois não é necessário alagar grandes áreas, como é o caso de usinas hidrelétricas de grande porte.

Uma CGH pode, inclusive, ser instalada em rios com menor vazão, o que facilita a criação desses pontos de apoio à rede de energia hidrelétrica do país. Veja um exemplo no vídeo abaixo:

Conheça as Usinas geradoras de energia elétrica no Brasil e como funciona a matriz elétrica do país.

Qual a diferença entre CGH, PCH e UHE?

Agora que você sabe o que é uma CGH de energia, como ela funciona e as vantagens da sua utilização, é importante entender a diferença para outras unidades.

Afinal, qual a diferença entre CGH, PCH e UHE?

Uma PCH é uma Pequena Central Hidrelétrica que também é um tipo de usina hidrelétrica com tamanho e potência menor, porém maior que uma CGH.

As unidades PCH têm a capacidade de produzir de 5 a 30 MW de potência e possuem uma área de reservatório abaixo de 13 km².

Existem 542 unidades ativas de PCH no país que produzem juntas um total de 5.468.793,57 kWs de potência.

Já uma UHE é a sigla para Usina Hidrelétrica e corresponde às grandes usinas geradoras de energia elétrica do país.

A capacidade de produção de uma UHE é maior que 30 MW por hora e o reservatório de água abrange áreas superiores a 13 km².

No Brasil, existem 233 unidades UHE ativas que juntas produzem 103.026.516 kWs.

Analisando a capacidade de geração e o tamanho, fica fácil entender que a complexidade de estrutura vai aumentando, de acordo com a capacidade de produção.

A diferença na construção

O processo de licenciamento, como é chamada a etapa pré-produção, é mais simples no caso de uma CGH de energia.

Já para a construção de UHEs, o processo é mais complexo, pois vai envolver uma área maior e mais ajustes em relação ao posicionamento, desalojamento de pessoas, preservação do ambiente do entorno, segurança, etc.

Uma PCH leva, em média, cinco anos para ficar pronta. No caso de uma UHE, o prazo pode ser ainda maior. A Usina de Itaipu, por exemplo, levou 10 anos para ser construída.

Quando as usinas são acionadas?

As PCHs costumam ser acionadas nos períodos de cheia como apoio para as UHEs que conseguem aumentar o armazenamento nos reservatórios para passarem pelo período de estiagem.

Quando a fase de seca começa, as PCHs diminuem a produção e as UHEs aumentam para garantir o abastecimento.

Tanto as CGHs quanto as PCHs são importantes para levar energia elétrica para cidades pequenas e regiões rurais por meio das linhas de transmissão que percorrem um caminho menor.

O motivo de existirem mais unidades de CGH e PCH é pela maior eficiência operacional aliado a um baixo custo de manutenção e o alcance de uma geração de energia sempre dentro da margem esperada.

Gostou de saber mais sobre as CGHs de energia?

É importante entender de onde vem e como é distribuída a energia elétrica das empresas e residências.

Isso porque hoje é possível ir além das opções tradicionais e encontrar fornecedores de energia negociando preço e quantidade diretamente.

A Esfera Energia atende 70 unidades de Usinas Geradoras que comercializam energia elétrica pelo melhor preço e com segurança regulatória.

Precisa comprar energia elétrica por um valor acessível ou é uma empresa geradora em busca de compradores diversos para conseguir vender com liquidez?

Converse com um de nossos especialistas e conte com uma consultoria completa para vender, comprar ou migrar para o Mercado Livre de Energia.

Saiba tudo sobre o Mercado Livre de Energia