Novidades do setor de energia

Bulb,With,Business,Background,Showing,Concept,Of,Success,An,Idea

Aconteceu em Novembro: A queda de preços no Mercado Livre e o consumo estimado para o próximo planejamento.

Em novembro, vimos os preços de energia caírem abruptamente puxados pela melhora das chuvas das regiões Sudeste e Norte do país. 

Além disso, tivemos a publicação da expectativa anual de carga para o próximo ciclo de planejamento da operação do sistema de energia elétrica. 

Confira abaixo as análises de nossos especialistas.

Planejamento Anual da Operação Energética

No último dia 30/11 foi publicada a Previsão de Carga para o Planejamento Anual da Operação Energética do ciclo 2022-2026, também chamada de PLAN 22-26. 

Nela, baseado em premissas macroeconômicas como a redução da expectativa de PIB para os próximos anos, o aumento da taxa de juros e do grau de incerteza fiscal, o Operador Nacional do Sistema (ONS) em conjunto com a EPE (Empresa de Pesquisa Energética) e a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) optaram pela publicação de uma carga mais baixa para os próximos anos. Veja abaixo os números publicados:

Fonte: CCEE

De fato, a redução já era esperada pela maior parte do mercado. No entanto, a grande maioria acreditava que a redução fosse maior, baseado na carga realizada nos meses de outubro e novembro, que foram mais de 2 GWm inferiores à programação da operação. 

Acompanhamento da Carga

Em termos gerais, o consumo de energia no mês de novembro se apresentou abaixo do esperado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS). 

Além dos feriados dos dias 02/11 e 15/11, a carga veio mais baixa por conta de frentes frias associadas às chuvas que ocorreram dentro do mês, principalmente na região litorânea da região Sudeste.

Acompanhamento do PLD

O mês de novembro apresentou o PLD abaixo de R$100/MWh com os submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Norte acoplados durante todo o período, fechando o mês em R$ 88,10/MWh. 

Já o Nordeste apresentou desacoplamento para baixo em relação aos demais submercados em algumas horas durante o mês, fechando um pouco mais baixo em R$ 88,07/MWh.

Sendo assim, com a manutenção de patamares mais baixos quando comparado ao mês anterior, notamos também uma volatilidade inferior, como mostram os gráficos abaixo.

A redução de PLD no mês de novembro aconteceu após uma consolidação das chuvas que se iniciaram no mês de outubro.

Apesar dos reservatórios da região Sudeste\Centro Oeste ainda apresentarem níveis baixos, os modelos de precificação de energia respondem muito rápido à variação da expectativa de chuvas, fazendo com que o PLD caísse inesperadamente.

Além disso, produtos de energia de correlação elevada ao PLD, tais como os produtos A+1 e A+2, também apresentaram uma redução significativa nas últimas semanas.

Com uma das piores crises hídricas da história ocorrendo em 2021, a energia convencional para 2022, que hoje é negociada na casa dos R$235/MWh, chegou a superar o patamar de R$350/MWh, enquanto o produto 2023, hoje em cerca de R$215/MWh, se aproximou dos R$250/MWh no mês de setembro, inviabilizando grande parte das migrações e contratações de energia.

Já os  produtos com entregas mais distantes, como 2024 e 2025, vêm apresentando uma maior resiliência à redução, ainda permanecendo em patamares mais elevados.

Ao que tudo indica, é possível que devido a alta de preços da crise hídrica, tais produtos tiveram suas mudanças de maturidade antecipadas, ao passo que hoje os preços de energia para 2024 e 2025 já se comportem de maneira similar aos produtos A+2 e A+3, respectivamente.

Acompanhamento dos reservatórios

Os reservatórios equivalentes ao  submercado Sudeste/Centro-Oeste fecharam o mês em 19,7% da sua capacidade máxima, sendo o segundo mês de replecionamento dos reservatórios desde o mês de abril. 

Ainda assim, os níveis de reservatórios não são confortáveis e se apresentam próximos do mínimo histórico dos últimos 25 anos e do volume mínimo operativo do subsistema Sudeste/Centro Oeste.

Tenha acesso à análises e estudos detalhados sobre o Mercado Livre de Energia e conte com a nossa expertise. Fale com um de nossos especialistas

Saiba tudo sobre o Mercado Livre de Energia